Teste de um modelo causal entre valores humanose condutas desviantes em jovens.

Palabras clave: Modelo teórico, Condutas desviantes, Valores humanos, Jovens, Theoretical model, Deviant behavior, Human values, Young people,

Resumen

Neste trabalho pretende verificar um modelo teórico no qual se hipotetiza associação dos valores humanos e as condutas antissociais e delitivas. Neste caso, os valores de orientação social – coletivista - explicaria negativamente as condutas deviantes, por outro lado, a orientação valorativa pessoal – individualista – se associará positivamente as condutas desviantes. 504 jovens, do sexo masculino e do sexo feminino, de 15 e 22 anos, participaram do estudo. Responderam a Escala de condutas Antissociais e delitivas, o Questionário dos valores humanos básicos e questões sócio-demográficas. No programa AMOS GRAFICS 18.0, gerou-se o modelo hipotetizado, observando uma associação negativa entre os valores sociais e as condutas desviantes e positiva entre valores pessoais e as mesmas condutas.This work aims to verify a theoretical model in which hypothesized the association of human values and antisocial and criminal behavior. In this case, the values of social orientation – collectivist – explain negatively the deviant behavior; on the other hand, the personal value orientation - individualist - is positively associated with deviant behavior. 504 young, male and female, between 15 and 22 years old participated in this study. They answered the antisocial and criminal behavior Scale, the Questionnaire about basic human values and social demographics. The program AMOS GRAFICS 18.0, created a hypothesized model, observing a negative association between social values and deviant behaviors and positive relationship between personal values and the same conduct.

Biografía del autor/a

Nilton S. Formiga, Universidade Federal da Paraíba.
Doutor em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba; atualmente é professor no curso dePsicologia na Faculdade Mauricio de Nassau.

Citas

Agüero, A. J. (1998). El transtorno de conducta en la infancia como precursor del trastorno antisocial del adulto. Estudios de seguimiento a medio y largo plazo. Necesidad de programas preventivos. Revista Electrónica de Psiquiatria, 2, 1-9.

Byrne, B. M. (1989). A primer of LISREL: Basic applications and programming for confirmatory factor analytic models. New York: Springer-Verlag.

Coelho Junior, L. L (2001). Uso pontencial de drogas em estudantes do ensino médio: Suas correlações com as prioridades axiológicas. Dissertação de Mestrado. Departamento de Psicologia Social. Universidade Federal da Paraíba.

Farias, S. A. y Santos, R. C. (2000). Modelagem de Equações Estruturais e Satisfação do Consumidor: Uma Investigação Teórica e
Prática. Revista de Administração Contemporânea, 4 (3), 107-132.

Formiga, N. S. (2002). Condutas anti-sociais e delitivas: Uma explicação baseada os valores humanos. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social). Universidade Federal da Paraíba.

Formiga, N. S. (2003). Fidedignidade da escala de condutas anti-sociais e delitivas ao contexto brasileiro. Psicologia estudo, 8 (2), 133-138.

Formiga, N. S. (2005). Comprovando a hipótese do compromisso convencional: Influência dos pares sócio-normativos sobre as condutas desviantes em jovens. Revista psicologia ciência e profissão, 25 (4), 602- 613.

Formiga, N. S. (2006). Valores humanos e condutas delinqüentes: As bases normativas da conduta anti-social e delitiva em jovens brasileiros. Psicología para América Latina. , 7, 1 -15.

Formiga, N. S. (2010). Pares sócio-normativos e condutas desviantes: Testagem de um modelo teórico. Barbarói, 32 (1), 43-20.

Formiga, N. S. y Diniz, A. (2011). Estilo da orientação cultural e condutas desviantes: Testagem de um modelo teórico. Revista
Pesquisa em Psicologia, 5 (1). Manuscrito o prelo.

Formiga, N. S. y Gouveia, V. V. (2003). Adaptação e validação da escala de condutas anti-sociais e delitivas ao contexto brasileiro. Revista Psico, 34 (2), 367-388.

Formiga, N. S. y Gouveia, V. V. (2005). Valores humanos e condutas anti-sociais e delitivas. Psicologia: teoria e prática, 7 (2), 134-170.

Gouveia, V. V.; Milfont, T. L.; Fischer, R. y Santos, W. S. (2008). Teoria funcionalista dos valores humanos. Em: TEIXEIRA, Maria L. M. Valores humanos e Gestão: novas perspectivas. (p. 47-80). São Paulo:
Ed. Senac.

Hair, J. F.; Tatham, R. L.; Anderson, R. E. y Black, W. (2005). Análise Multivariada de Dados. Porto Alegre: Bookman.

Joreskög, K. & Sörbom, D. (1989). LISREL 7 user's reference guide. Mooresville: Scientific Software.

Lipovetsky, G. (1986). La era del vacío: Ensayos sobre el individualismo contemporáneo. Barcelona: Editorial Anagrama.

Muñoz-Rivas, M. y Graña, J. L. L. (2002). Factores familiares de riesgo y de protección para el consumo de drogas en adolescentes. Psicothema, 13, n. 1, 87-94.

Petraitis, J.; Flay, B. R. & Miller, T. Q. (1995). Reviewing theories of adolescent substance use: Organizing pieces in the puzzle. Psychological Bulletin, 117, 67-86.

Romero, E.; Sobral, J., Luengo, M. A. & Marzoa, J. A. (2001).Values and antisocial behavior among Spanish adolescents. The Journal of Genetic Psychology, 162, 20-40.

Seisdedos, N. C. (1998). Cuestionario A – D de conductas antisociais – delictivas. Madrid: TEA. 1988.

Silva, J. S. F. (2006). Modelagem de Equações Estruturais: Apresentação de uma metodologia. Dissertação (Mestrado em
Engenharia de Produção). Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Recuperado em 25 de agosto de 2009, da WEB (página da WEB):
http://hdl.handle.net/10183/8628.

Stoff, D. M.; Breiling, J. & Maser, J. D. (1997). Handbook of Antisocial Behavior. Canada: John Wiley and Sons.

Sukhodolsky, D. G.; Colub, A. G. & Cromwell, E. N. (2001). Development and Validation of the Anger Rumination Scale. Personality
and Individual Differences, 31 (5), 689-700.

Tamayo, A.; Nicaretta, M., Ribeiro, R. y Barbosa, L. P. G. (1995). Prioridades axiológicas y consumo de drogas. Acta Psiquiátrica y
Psicológica de la América Latina, 4, 300- 307.

Torrente H. G. y Rodríguez G. Á. (2000). Precedentes sociofamiliares de la conducta antisocial. In: A. O. Bernal, M. V. M. Jiménez; P. V. i Elias (Eds.), Aplicaciones en psicología social. (p. 197-202). Madrid: Biblioteca Nueva.
Publicado
2016-11-17
Cómo citar
Formiga, N. (2016). Teste de um modelo causal entre valores humanose condutas desviantes em jovens. Salud & Sociedad, 2(1), 80-88. https://doi.org/10.22199/S07187475.2011.0001.00005
Sección
Artículos